Bem vindos ao nosso website

Atendimento

+55 61 34330073

Funcionamento

24x7x365

E-mail

gbtsa@gbtsa.com.br

A CLOUD REPRESENTARÁ 83% DO TRÁFEGO GLOBAL DE DATA CENTER EM 2019

O tráfego Cloud global vai multiplicar-se por quatro nos próximos cinco anos, alcançando um total de 6,6 Zettabytes anuais (719 Exabytes mensais) no final de 2019, mais que os 2,1 Zettabytes registados em 2014, correspondentes a uma taxa de crescimento interanual de 33%.

Esta é a principal conclusão do relatório anual Cisco Global Cloud Index (2014-2019), que revela também que o tráfego global de data center (tráfego que viaja nos data centers, entre data centers e até ao utilizador final) vai triplicar no mesmo período, alcançando um total de 10,4 Zettabytes anuais em 2019. Em 2014, este valor situava-se nos 3,4 Zettabytes, correspondentes a um crescimento interanual de 25%.

Vários factores estão a acelerar o crescimento do tráfego Cloud e a transição para serviços Cloud, incluindo maior exigência de capacidade de armazenamento pessoal na nuvem devido ao aumento exponencial de dispositivos móveis, à crescente utilização de serviços Cloud públicos por parte das empresas, a maior virtualização dos ambientes Cloud privados e a proliferação de conexões Máquina-a-Máquina (M2M) na nova era da Internet of Everything (IoE).

Nesta sequência, a Cisco prevê que a IoE – conexão de pessoas, processos e objectos – terá um papel crucial no crescimento do tráfego de data center e Cloud. As aplicações Cloud irão gerar volumes de dados que alcançarão os 507,5 Zettabytes anuais (42,3 Zettabytes mensais) em 2019, contra os 134,5 Zettabytes anuais (11,2 ZB mensais) contabilizados em 2014.

Multiplica-se assim por 49 o tráfego global de data center previsto para 2019 (10,4 ZB). Por exemplo, uma cidade inteligente com um milhão de habitantes irá gerar 180 milhões de Gigabytes de dados diariamente em 2019.

Via Cisco.

Fonte: PCGuia